Terça-feira, 23 de Julho de 2024 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Encerramento do módulo São Paulo reuniu estudantes, coordenação pedagógica, vereadores e grandes jornalistas no último sábado, 14, na Câmara
Texto: Giulia Afiune e Milton Bellintani Fotos: Nilvaldo Silva
  18/04/2012

“Esse curso me ajudou na formação profissional e na formação política e cidadã”. Foi com essa avaliação que a estudante Alessandra Alves, do 3º ano de Jornalismo da ECA-USP contribuiu para a o balanço do módulo Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter que, após 14 encontros – entre coletivas, bicicletada, sessão de cinema e visita a Paraisópolis – chegou ao fim no último sábado, 14 de abril, na Câmara Municipal. Promovido pela OBORÉ em parceria com a ABRAJI – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e a Câmara, ao longo de quatro meses o curso ofereceu aos estudantes uma oportunidade de investigar os problemas da cidade a partir de conferências de imprensa com especialistas em oito temas relativos à vida urbana – Transporte e Mobilidade; Habitação; Trabalho e Renda; Saúde; Desenvolvimento Sustentável; Segurança Pública; Lixo e Meio Ambiente; e Educação. Além disso, puderam entrevistar vereadores e receberam orientações de jornalistas especializados em cobrir cada tema.

O encontro foi um espaço aberto para que os 22 estudantes, a Coordenação Pedagógica, palestrantes – Professor Chaparro e Nelson Breve Dias, presidente da EBC/TV Brasil – e outros convidados fizessem um balanço do curso e da sua contribuição para a formação dos repórteres do futuro. “Queremos que a cidade produza uma nova geração de repórteres, jornalistas e mais do que isso, cidadãos. Que eles tenham a prática de socializar os seus conhecimentos, e ser absolutamente generoso com a cidade, buscando de fato soluções para o nosso dia-a-dia. Não vamos entregar aos outros de maneira leniente a responsabilidade de melhorar o que é nosso”, considerou o Presidente da Câmara, o vereador José Police Neto. Para ele, o curso deve seguir acontecendo de forma sistemática, todos os anos. “Isso aqui parece um encerramento, mas não é. Eu espero que para todos seja um novo começo na relação com a cidade de São Paulo”, considerou o coordenador pedagógico do módulo, o jornalista Milton Bellintani.


Coordenação Pedagógica, estudantes e convidados reunidos no último encontro do módulo São Paulo Coordenação Pedagógica, estudantes e convidados reunidos no último encontro do módulo São Paulo

A avaliação dos alunos foi positiva. Eles destacaram os desafios de entrevistar vereadores e especialistas acerca de temas tão complexos e de produzir uma reportagem a cada semana. A estudante Fernanda Lima que cursa o 7º semestre de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi, avaliou “Eu ganhei meus sábados, aprendi muito. O meu incentivo de fazer mais pela cidade também aumentou muito. Quero participar, não só ficar sentada no sofá reclamando da cidade que é o que todo mundo faz”. Entre outras contribuições, os alunos reforçaram a importância da convivência intensa com estudantes de outras Faculdades. “As atividades ajudaram a gente a criar contato e trocar ideias, pensar em novos projetos com estudantes de outras Faculdades”, assinalou Tamiris Gomes da Silva, do 4º semestre da UNICSUL – Universidade Cruzeiro do Sul.


Para os estudantes, o curso também foi uma oportunidade para pensar as mudanças pelas quais o Jornalismo está passando. “Temos que fazer com que o lugar dos repórteres do futuro seja também para pensar o jornalismo do futuro” sugeriu Guilherme Zócchio, que está no 7º semestre da PUC-SP. Já Raquel Brandão Inácio, do 8º semestre da Universidade São Judas Tadeu, compartilhou com os colegas que , já no final do Faculdade se sentia desestimulada e que o módulo Descobrir São Paulo fez com que ela se interessasse de novo pela atividade. “O curso me estimulou a ter uma participação mais verdadeira no cenário acadêmico, incentivando a participação dos meus colegas para que eles tenham um engajamento com a profissão que eles escolheram e que estão estudando. O cenário acadêmico é essencial para ele traçar o perfil do jornalista que ele quer ser no futuro. Então acho que esse curso não foi só pra mim, foi pras pessoas que me rodeiam, pra quem eu consegui transmitir um pouco disso” afirmou. 


Estudantes fazem balanço do curso no Plenário Primeiro de Maio da Câmara Municipal

Estudantes fazem balanço do curso no Plenário Primeiro de Maio da Câmara Municipal


O que os números contam

De 17 de dezembro de 2011 a 14 de abril de 2012 foram realizadas 10 aulas, sendo 1 aula magna, 8 conferências de imprensa/entrevistas coletivas e 1 segunda coletiva de imprensa com um dos conferencistas convidados – o economista Frederico Bussinger; 40 atendimentos individuais aos 22 alunos do curso; 1 sessão especial na Cinemateca Brasileira em homenagem ao cineasta Leon Cakoff, na semana de aniversário de São Paulo; 1 bicicletada comemorativa pelos 90 Anos da Semana de Arte Moderna; a cobertura do Carnaval de 2012 por sete dos alunos do curso; duas visitas de campo à favela de Paraisópolis, em jornadas promovidas pela Secretaria Municipal da Habitação; 1 piquenique nas alturas (no belvedere do Edifício Copan); 10 coberturas pela TV Câmara das atividades do curso; 9 programas Sala de Visita, em que vereadores da Câmara Municipal de São Paulo entrevistaram conferencistas do módulo; produzidos cerca de 220 textos pelos estudantes – dos quais 30 foram publicados em sites da grande imprensa e de meios independentes, depois de passarem pela avaliação de seus editores.

“Este curso só foi possível graças ao trabalho de cada uma das 132 envolvidas nas tarefas de planejamento, organização e execução do módulo Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter”, disse Sergio Gomes, o Serjão, ao iniciar a entrega dos certificados de participação. “Por isso, o diploma do repórter do Futuro registra o nome de todos.”

  Jornalismo que transforma

Em sua fala, Nelson Breve Dias relatou como a descoberta da capacidade de transformação do jornalismo mudou sua vida. “Eu era bancário e cursava jornalismo, na ECA. Ao fazer uma reportagem para a disciplina jornalismo sindical, tomei um ônibus para um bairro da cidade distante da minha realidade. Escolhi a Zona Sul. Fui até o ponto final e encontrei uma situação de extrema precariedade, com falta de iluminação nas ruas, que eram esburacadas, e carne sendo vendida em banquinhas no meio-fio, sem nenhum condição de higiene. Comecei a entrevistar as pessoas. Com Chaparro e Serjão eu aprendi que não deveria me concentrar nos problemas e sim no impacto que eles causam na vida das pessoas. Então, em vez de falar de buracos na Zona Sul eu escrevi como os buracos pioram a vida de quem vivia ali. Semanas depois, ao voltar ao bairro, um dos buracos maiores havia sido tapado. Concluí que a simples presença de um repórter podia servir como fator de pressão para o poder público cumprir com suas obrigações. Aí não tive dúvida: larguei o banco e decidi que seria jornalista.”

O Professor Manuel Carlos Chaparro, livre docente da ECA-USP reafirmou o compromisso social do Jornalismo. "Vocês são privilegiados. Como são favorecidos pela condição socioeconômica tem que reverter o que aprendem para a sociedade. Se não pudermos transformar, não vale a pena ser jornalista.”

Professor Chaparro, Nelson Breve Dias, Milton Bellintani, Sergio Gomes, Police Neto e Carlos Marchi no encerramento do módulo

Professor Chaparro, Nelson Breve Dias, Milton Bellintani, Sergio Gomes, Police Neto e Carlos Marchi no encerramento do módulo

Renato Pompeu, escritor renomado e jornalista considerado como dono de um dos melhores textos da imprensa brasileira em todos os tempos, participou do encerramento do curso e anunciou que realizará palestras aos estudantes do Projeto Repórter do Futuro, dentro do projeto Frente a Frente com os Bam Bam Bam da Imprensa.

O jornalista Audálio Dantas, diretor executivo da revista Negócios da Comunicação, felicitou os estudantes pela participação no curso e destacou a qualidade das intervenções feitas por eles durante o balanço do módulo. “Vocês souberam expressar o pensamento de maneira clara e articulada. E isso é fundamental para quem trabalha com comunicação.”

Ao receber seu diploma de participação, o vereador José Police Neto – presidente da Câmara Municipal de São Paulo, uma das instituições realizadoras do curso –, revelou que chegou cursar a faculdade de jornalismo e reafirmou sua crença no papel que a profissão pode desempenhar para estimular o exercício da cidadania. “Ninguém transforma aquilo que não conhece em profundidade. Este curso permitiu a jovens com desejo de aprender e de mudar para melhor a cidade em que vivem a experiência de reforçar esse compromisso através do conhecimento adquirido”, disse.

Police Neto revelou que a Câmara Muncipal de São Paulo receberá todos os pré-candidatos à Prefeitura da cidade para serem sabatinados pelos 55 vereadores da casa, jornalistas que cobrem a Câmara e, separadamente, pelos Repórteres do Futuro. As entrevistas acontecerão às terças-feiras, das 15 às 18 horas.

Ao final, o coordenador pedagógico do curso, Milton Bellintani, afirmou que o encontro de reflexão coletiva não significava o encerramento do trabalho de investigação sobre os desafios para melhorar a cidade de São Paulo e sim o início de uma nova etapa. “Ninguém que participou deste módulo sai dele a mesma pessoa que entrou. Hoje, os 22 alunos do módulo podem dizer que conhecem a cidade como poucos jornalistas. Em um ano em que os atores sociais de São Paulo se preparam para a Conferência Rio+20 e em que teremos eleições municipais, há muitas histórias para serem contadas. E vocês mostraram que já podem fazer isso.”

 

Retrospectiva

A 5ª edição do módulo sobre a cidade teve início dia 17 de dezembro de 2011 e contou com a presença do Professor Carlos Chaparro, livre docente da ECA-USP. No sábado, dia 21, o tema Transporte e Mobilidade foi apresentado pelo engenheiro Frederico Bussinger. No dia 28, o arquiteto e urbanista Ciro Pirondi, diretor da Escola da Cidade falou sobre o tema Habitação. Em seguida, os alunos assistiram a uma sessão com o filme Bem Vindo a São Paulo, uma homenagem ao cineasta e diretor da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Leon Cakoff e ao aniversário da cidade, na Cinemateca Brasileira. No dia 11 de fevereiro, foi a vez de discutir Trabalho e Renda com o analista político e assessor sindical João Guilherme Vargas Netto. No domingo, 12, os estudantes conheceram, sobre duas rodas, o centro da cidade na Bicicletada em homenagem aos 90 anos da Semana de Arte Moderna de 1922.

No dia 25 de fevereiro, o tema foi Saúde com a presença de Gonzalo Vecina Neto, ex-diretor da Anvisa, professor da Faculdade de Saúde Pública da USP e atual diretor-superintendente corporativo do Hospital Sírio-Libanês. Já em 3 de março, Maurício Broinizi, da Rede Nossa São Paulo, falou com os estudantes sobre Desenvolvimento Sustentável. O ex-Subsecretário Nacional de Segurança Pública, Guaracy Mingardi, abordou a Violência e a Segurança Pública no dia 10 de março. A penúltima conferência do módulo contou com a presença de José Valverde, coordenador técnico das leis que criaram as Políticas Estadual e Nacional dos Resíduos Sólidos, discutindo o tema Lixo e Meio Ambiente. A última entrevista coletiva foi sobre Educação com o professor da PUC e da Metodista, José Salvador Faro. No dia 31 de março, os alunos tiveram uma aula-bônus com Fred Bussinger sobre transporte e fizeram uma confraternização no terraço do Edifício Copan, o Piquenique nas Alturas. 


Picnic no Copan

Participantes do módulo Descobrir São Paulo fazem Picnic no Edifício Copan

Acompanhe a cobertura completa do módulo no site laboratório do Projeto repórter do Futuro
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online