Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Atuando como educador há mais de quarenta anos, Celso Napolitano foi o convidado do módulo “Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter” para falar sobre Educação

  04/11/2016

“O FIES é o maior programa de inclusão social já estabelecido em algum país”, afirma Celso Napolitano, presidente da FEPESP, aos repórteres do Futuro

Há mais de quarenta anos militando e envolvido com a Educação, Celso Napolitano foi o quarto convidado do curso Repórter do Futuro, módulo “Descobrir São Paulo, Descobrir-se Repórter”, que aconteceu no último sábado (22/10) na sala Tiradentes da Câmara Municipal de SP.

Presidente da Federação dos Professores do Estado de São Paulo (FEPESP) e professor na Fundação Getúlio Vargas (FGV), Napolitano apontou que apesar do FIES ser um excelente programa, foi mal implementado. “A arquitetura do FIES era muito bem formulada, o que acontece é que nem sempre o que se pensa, se aplica”, disse. Ele relatou que com o tempo, o FIES tornou-se atrativo para as Instituições de Ensino Superior privadas porque era uma chance de expandir a margem de lucro.
“O FIES significou para essas empresas um capitalismo sem risco”, disse Celso, explicando que a adesão ao programa por parte das instituições de ensino já possui uma garantia de recebimento do valor total do curso que o estudante escolher, ainda que, porventura, o aluno não consiga realizar o pagamento no tempo previsto nos contratos. Atualmente os estudantes começam a pagar o financiamento um ano e meio após a conclusão do curso, e podem quitar a dívida em até três vezes o período estudado. Ou seja, em um curso de quatro anos, o estudante tem até doze anos para pagar a dívida.

O professor descreveu um panorama detalhado sobre o programa de Financiamento Estudantil, desde seus primórdios no governo Lula, e ressaltou que a gestão do ex-presidente foi o período em que mais se investiu em Universidades Federais.

PEC 241 e MP do Ensino Médio

Na ocasião, o professor ainda discutiu a respeito do Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241, que visa limitar o teto de gastos públicos por até vinte anos, e como ele pode influenciar os repasses de verba para a saúde e educação. Outro ponto abordado foi a Medida Provisória de reforma do Ensino Médio (MP 746/2016) a qual prevê, em um de seus tópicos, o período integral de estudo. “Essa conta não fecha”, disse, apontando para a questão de infraestrutura das escolas. “O aluno que fica pela manhã, vai precisar ficar à tarde e o cara da tarde, vai ficar onde?”, questiona.

A conferência de imprensa com Celso Napolitano foi transmitida ao vivo pelo site da Câmara Municipal e pode ser acessada na galeria de vídeos do portal da Câmara.  

No próximo sábado, 5 de novembro, Frederico Bussinger, ex-secretário dos Transportes de São Paulo falará sobre Mobilidade Urbana com os Repórteres do Futuro.

 
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online