Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Estudantes do curso Jornalismo e Direitos Humanos debatem o sistema prisional brasileiro com Marcos Fuchs
Texto e foto: Clara Assumpção
  26/09/2016

Estudantes do curso Jornalismo e Direitos Humanos debatem o sistema prisional brasileiro com Marcos Fuchs

O sistema prisional - considerado uma das questões mais complexas da realidade social brasileira - foi tema do curso Jornalismo e Direitos Humanos no segundo encontro realizado no sábado, 24 de setembro, e que contou com a participação do diretor adjunto da Conectas e do Instituto Pro Bono, Marcos Fuchs.

O executivo, que é também membro do Conselho Nacional de Política Carcerária e Prisional, atua monitorando as condições dos presídios em todo território brasileiro e denunciando as violações de direitos humanos encontradas. Sua trajetória profissional à la Memórias de Cárcere (Graciliano Ramos) - como ele mesmo exemplifica - começou em 2006, depois de acompanhar a transferência de adolescentes em conflito com lei que haviam sido brutalmente espancados por funcionários da unidade na qual estavam internados.

Fuchs considera que uma das “piores promessas políticas” que pode ser feita em época eleitoral é a construção de presídios. E não é a toa, o Brasil tem a quarta maior população carcerária do mundo, segundo dados do Infopen (sistema de informações estatísticas do sistema penitenciário brasileiro), e o número de pessoas privadas de liberdade cresce 7% a cada ano, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos por exemplo, que têm reduzido suas taxas de encarceramento.

A garantia de acesso às medidas socioeducativas pelos presidiários é impossibilitada dentro dessa estrutura de superencarceramento que de acordo com Fuchs, contribui para a aproximação com o crime organizado: "quanto mais preso, há mais superlotação e mais se fortalece esse estado paralelo”, revela.

Diante da complexidade penitenciária do país, composta sobretudo por uma população carcerária jovem, negra, com baixa escolaridade e baixa renda, o diretor da ONG propõe um mutirão carcerário formado por juízes, promotores e advogados para avaliação dos casos, atrelado à medidas de ressocialização que possam contribuir para a baixa no índice de reincidência.

Organizado pela Conectas em parceria com Oboré e Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), e apoio do Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-SP), o curso é um dos módulos do Projeto Repórter do Futuro, programa que contribui na formação de profissionais do jornalismo há mais de vinte anos. A coordenação pedagógica é do jornalista e professor André Deak.

Foto: Marcos Fuchs, diretor adjunto da ONG Conectas e Instituto Pro Bono (à esquerda) do jornalista e coordenador do módulo, André Deak em entrevista coletiva concedida aos estudantes do Repórter do Futuro]
 

Sobre o módulo 
 
Os 20 alunos selecionados participam de palestras e entrevistas coletivas com especialistas ao longo dos meses de setembro e outubro de 2016 e são desafiados a produzir matérias semanais sobre os conteúdos apresentados.
 
O curso combina a prática da cobertura jornalística com o conhecimento teórico e reflexivo sobre temas de direitos humanos: para que serve a ONU e a OEA e como o Brasil atua nestes espaços? Qual a arquitetura do nosso sistema de Justiça? Como o país define o que é crime e como este entendimento se reflete nos presídios brasileiros? Qual a situação dos direitos humanos nos países do chamado Sul Global? Qual o papel dos bancos públicos no financiamento de megaempreendimentos que ameaçam a vida de comunidades e o meio ambiente?


Programação


27/8, 9h às 14h | Encontro de seleção
Qual o papel do jornalista hoje na cobertura de direitos humanos?
Jessica Carvalho Morris, diretora Executiva da Conectas
Local: Sindicato dos Jornalistas de São Paulo - Rua Rego Freitas, 530 - São Paulo/SP

10/9 | 9h às 14h
Técnicas de reportagem e ferramentas para o jornalismo
André Deak, coordenador pedagógico do curso
 
17/9 | 9h às 14h

Qual o papel do Brasil na ONU e na OEA?
Camila Asano, coordenadora de Política Externa da Conectas

24/9 | 9h às 14h
País da impunidade!? Qual é a realidade do sistema prisional brasileiro?
Marcos Fuchs, diretor Adjunto da Conectas e membro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária 

1/10 | 9h às 14h
O que é crime e como funciona a Justiça no Brasil?
Rafael Custódio, coordenador de Justiça da Conectas

8/10 | 9h às 14h
Financiamento público de grandes obras: regras para respeitar a vida e o meio ambiente
Caio Borges, advogado do programa de Empresas e Direitos Humanos da Conectas

15/10 | 9h às 14h
Sul Global: desafios da sociedade civil para evitar retrocessos (e sobreviver)
Ana Cernov, coordenadora do programa Sul-Sul da Conectas

22/10 | 9h às 14h
Encerramento
Avaliação do curso e do desempenho dos alunos e entrega de certificados.


Mais informações: 
OBORÉ | www.obore.com
11. 2847.4567
reporterdofuturo@obore.com






 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online