Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Aula Magna sobre direito aplicável em situações de conflito armado inicia curso do Repórter do Futuro

  12/08/2014

O 13° Curso de Informação sobre Jornalismo em Situações de Conflito Armado e Outras Situações de Violência começa neste sábado (16) com uma Aula Magna estendida (manhã e tarde) sobre Introdução ao direito aplicável nos conflitos armados.

A partir das 9h, seguindo até as 17h (com uma hora de intervalo), Gabriel Valladares, assessor Jurídico do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), fará palestra e concederá entrevista coletiva aos 20 estudantes selecionados para o módulo do Projeto Repórter do Futuro.

A conferência de Valladares tem como intuito abordar os princípios do Direito Internacional Humanitário (DIH) e seus limites legais para regular o uso da força pelos Estados em situações de conflito armado.

Graduado em Advocacia, Gabriel Valladares foi Procurador na Faculdade de Direito e Ciências Sociais na Universidade de Buenos Aires (UBA), tornando-se membro do Instituto de Direito Internacional do Conselho Argentino para as Relações Internacionais (CARI), em 1993.

A partir de 1997, além de ser correspondente para alguns países da América Latina do Asser Instituut na Holanda para seu Anuário de Direito Internacional Humanitário, passou a trabalhar como professor dos cursos de Direito Internacional Público nas Universidades de Buenos Aires e de Flores (UFLO) e, de 1997 até 1998, de Direito Internacional Humanitário na UBA.

Em 1998, Vlladares começou a trabalhar como Assessor Jurídico na Delegação Regional do Comitê Internacional da Cruz Vermelha para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai – que até 2003 também cobria Bolívia – tendo participado de várias missões de diplomacia humanitária, bem como missões de proteção e assistência à pessoas privadas de liberdade em países da América Latina. Seu trabalho envolve prioritariamente a área de assessoramento de autoridades governamentais para a adoção de medidas nacionais de aplicação e redação de projetos de leis sobre tópicos do Direito Internacional Humanitário e também é responsável pelos programas para a integração do DIH em conjunto com as Forças Armadas e as Universidades dos cinco países cobertos pela Delegação Regional do CICV.

Leia também:

Confira a lista de seleção para o 13º Curso sobre Jornalismo em Situações de Conflito Armado

Palestra com chefe do CICV e seleção para 13º Curso sobre Jornalismo em Situações de Conflito Armado lota Sindicato dos Jornalistas

Assista ao vídeo sobre a participação de Gabriel Valladares na 11ª edição do curso:


Sobre o curso

O 13º Curso de Informação sobre Jornalismo em Situações de Conflito Armado e Outras Situações de Violência, que integra o Projeto Repórter do Futuro, promovido pelo CICV em parceria com a OBORÉ, IPFD - Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais e Abraji – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, acontece nos dias 16 e 30 de agosto e 13 e 27 de novembro, respectivamente no Centro de Imprensa/Redação-Escola da OBORÉ, Cúria Metropolitana da Arquidiocese de São Paulo, nova sede da OAB-SP e Centro Cultural da Intercom Prof. Dr. José Marques de Melo.

O módulo conta com o copatrocínio do Sindicato dos Professores de São Paulo - SINPRO-SP e apoio da Fundação Memorial da América Latina, Cátedra UNESCO de Comunicação, Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação – INTERCOM, Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo – SJSP, Hospital Premier/Grupo MAIS, as revistas Brasil Atual, Caros Amigos, Samuel e Fórum, o blog O Xis da Questão e com a coordenação dos Cursos de Jornalismo da Cásper Líbero, ESPM, Mackenzie, Metodista-SP, PUCSP e USP

Metodologia Repórter do Futuro

Os encontros semanais cumprirão a seguinte rotina: serão 30 minutos de reunião de pauta entre os alunos e o coordenador pedagógico do curso; uma hora de palestra com os especialistas, sem interrupções; 40 minutos de entrevista coletiva; e, por fim, 30 minutos para um balanço sobre a dinâmica do dia, novamente entre o coordenador e os estudantes. Esta próxima conferência com Gabriel Valladares, no entanto, seguirão o formato de Aula Magna, com maior tempo de exposição do palestrante e mais espaços para esclarecimento de dúvidas sobre o tema.

Serão oferecidos, ainda, atendimentos semanais individuais com jornalistas e professores com o objetivo de prestar orientação textual e jornalística personalizada. Também será possível avaliar, durante essas monitorias, as qualidades a serem potencializadas e defeitos a serem trabalhados por cada aluno.

Pacto de reembolsa

Para medir o empenho real de cada participante, o projeto trabalha com o critério da “reembolsa”: os alunos pagam o valor de um salário mínimo no momento da matrícula, mas recebem o dinheiro de volta ao final do curso se: 1) participarem de todas os encontros; 2) participarem de ao menos um atendimento individual; 3) produzirem todas as matérias semanais na sequência de cada encontro; 4) conseguirem publicar ao menos uma delas em qualquer veículo de comunicação que possua um editor responsável.

A metodologia do Projeto Repórter do Futuro é resultado de uma experiência de mais de 20 anos na realização de cursos de complementação universitária.

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online