Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Para Leonardo Sakamoto compromisso com direito humanos exige jornalismo de guerrilha
Texto e Fotos: João Paulo Brito
  29/04/2013


“Jornalismo sobre direitos humanos, numa cidade como São Paulo, é jornalismo de guerrilha”, disse, com conhecimento de causa, o jornalista e doutor em Ciência Política Leonardo Sakamoto. O coordenador da ONG Repórter Brasil participou de palestra e conferência de imprensa no encontro que marcou o encerramento do 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter, do Projeto Repórter do Futuro, realizado neste sábado (27), na Câmara Municipal.

A principal dica de Sakamoto aos 30 estudantes do módulo foi para agirem com estratégia e não se frustrarem caso não recebam apoio dos colegas de profissão quando tratarem de assuntos relacionados aos direitos humanos: “Não é a maior parte da redação que vai te apoiar, porque as pessoas não tem coragem nem de defender os colegas de redação quando tem ‘passaralho’.”

Por várias vezes, Sakamoto enfatizou o papel do jornalista de “ligar os pontos”, o que para ele significa relacionar pessoas de diferentes partes da cidade que enfrentam os mesmos problemas. Ele apontou que a internet, embora ainda não democratizada, é a ferramenta ideal para fazer a conexão entre grupos e minorias vítimas de preconceitos e abusos.

“Pra isso não podemos esquecer que esse processo de mostrar o que a sociedade quis esconder é doloroso para as pessoas. Deem o tapa na cara na hora que tem que dar, mas saibam que o desrespeito a esses direitos fundamentais são coisas enraizadas. Não se frustrem com comentários. Essas discussões precisam sair do armário”, explicou o jornalista ao lembrar que São Paulo, apesar de ter a maior parada LGBT do mundo, é uma das cidades mais retrógadas do Brasil.

Sakamoto abordou o despreparo profissional dos jornalistas para tratarem de assuntos de segurança pública. Em sua visão, o tema ainda é coberto como uma questão de polícia porque o jornalista não consegue ir além das pautas colocadas pelas forças oficiais. É necessário ir à raiz da questão e explicar a violência como fruto da desigualdade social.

Durante sua palestra, Sakamoto ainda atentou ao fato de o jornalista não se ver como trabalhador, o que resulta em coberturas de manifestações e protestos de classes trabalhadoras como um empecilho ao trânsito de veículos. Por também não se reconhecerem culturalmente em sua cidade, os jornalistas não está cobrindo a rica produção cultural das periferias. “A gente como jornalista ainda tem medo de cruzar a ponte, e sair da cidade encastelada. A periferia mais pobre é a maioria de São Paulo, mas como a gente não se reconhece nela, não dá valor”, disse.

Encontro de encerramento

O encontro de encerramento do curso contou com a presença de parte da Coordenação do Projeto Repórter do Futuro: Sergio Gomes, diretor da OBORÉ; Milton Bellintani, coordenador do curso e diretor executivo da Escola do Parlamento; Guilherme Alpendre, diretor executivo da Abraji; Pedro Ortiz, coordenador pedagógico do módulo Descobrir a Amazônia – Descobrir-se Repórter; Cristina Cavalcanti, da Secretaria Executiva; e Luana Copini e Danillo Oliveira, que integram a Equipe de Assistência à Coordenação Pedagógica.

Representando o presidente da Câmara Municipal, vereador José Américo, o assessor de comunicação da Câmara, Fred Ghedini, falou sobre o distanciamento entre os jornalistas e o sindicato, seu tema de estudo no doutorado.

Em sua fala, Ghedini, ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, destacou a mudança estrutural na profissão, como baixos salários e altas cargas horárias, a “PJtização” e a dificuldade do sindicato em se comunicar com este novo perfil de profissional, que em muitos casos é empregado e também empregador.

Segunda fase

Após a conferência de imprensa, a coordenação do curso e os 30 estudantes fazeram uma reunião de avaliação do módulo e discutiram detalhes sobre o formato da segunda fase do curso.

O primeiro módulo do 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter foi composto de conferências de imprensa seguidas de entrevistas coletivas com representantes do Legislativo municipal e profissionais que têm a cidade de São Paulo como foco de sua atuação. A revisão do Plano Diretor Estratégico foi o centro das discussões, que contaram com participações do presidente da Câmara, José Américo, do vereador Nabil Bonduki, relator do Plano Diretor em 2002, dos jornalistas Audálio Dantas, André Deak, do escritor José Roberto Torero e do fotógrafo Ed Viggiani, entre outros.

De maio a novembro, os estudantes acompanharão as audiências públicas do Plano Diretor e realizarão apurações nas regiões administradas pelas 31 subprefeituras. O conteúdo do curso será transformado em um livro da série Pensando São Paulo, da Escola do Parlamento, com lançamento previsto para 25 de janeiro de 2014, no aniversário de 460 anos da cidade de São Paulo.


Confira as conferências que fizeram parte do curso:

23/fevereiro
O Novo Plano Diretor Estratégico de São Paulo
Vereador José Américo Dias
, Presidente da Câmara Municipal de São Paulo

 
2/março
Como apurar e interpretar os dados sobre a cidade de São Paulo
Alessandro Janoni
, Diretor de Pesquisas do Instituto DataFolha
Evandro Spinelli, repórter da Folha de S. Paulo, coordenador dos cadernos DNA Paulistano/2012, Diretor da ABRAJI

2/março
O Jornalismo no mundo em transformação
Manuel Carlos Chaparro, jornalista, doutor em Ciências da Comunicação, professor de Jornalismo da ECA/USP, autor do blog O Xis da Questão – Mídia, Jornalismo e Atualidade

9/março
O Arco do Futuro
Vereador Nabil Bonduki
, relator do Plano Diretor Estratégico da Cidade de São Paulo de 2003

16/março
São Paulo em imagens: construindo memória fotográfica
Ed Viggiani
, repórter fotográfico e sociólogo
Renatto d’Sousa, repórter fotográfico


É possível aprender a estudar?
Ausônia Donato
, doutora em Saúde Pública, mestrados em Educação em Saúde Pública e Psicologia da Educação, diretora pedagógica do Colégio Equipe


23/março
Iniciativas da sociedade civil para a cidade
Maurício Broinizi
da Rede Nossa São Paulo
Ros Mari Zenha do Fórum Suprapartidário por uma São Paulo Saudável e Sustentável

 
23/março
Reportagem com Auxílio do Computador (RAC)
José Roberto de Toledo
, colunista do jornal O Estado de S. Paulo e vice-presidente da ABRAJI
Guilherme Alpendre, jornalista, diretor executivo da ABRAJI

6/abril
Os novos cronistas da cidade
André Deak
, jornalista, agitador cultural, um dos criadores da Casa da Cultura Digital
Emerson Pinzindin, saxofonista, criador da Associação dos Artistas de Rua de São Paulo
Jaime Prades, artista plástico e um dos pioneiros do grafite no BrasilJosé Roberto Torero, jornalista, escritor e cineasta


13/abril
Como construir uma grande reportagem
Audálio Dantas, jornalista, escritor e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo


27/abril
O papel do jornalista na construção de uma cidade para todos
Leonardo Sakamoto
, jornalista, doutor em Ciência Política e coordenador da ONG Repórter Brasil


Sobre o curso

O 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter, que integra o Projeto Repórter do Futuro, é organizado pela OBORÉ Projetos Especiais em Comunicações e Artes em parceria com a Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo e ABRAJI – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, e conta com o apoio do SINPRO/SP – Sindicato dos Professores de São Paulo, Cátedra UNESCO de Comunicação, Hospital Premier/MAIS – Modelo de Atenção Integral à Saúde, Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, IPFD – Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais, Matilha Cultural, NH Photos – Nivaldo Silva, KBR TEC Soluções Online e da Coordenação dos principais Cursos de Jornalismo de São Paulo: ECA/USP – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing, Faculdade Cásper Líbero, PUCSP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade Metodista de São Paulo e Universidade Presbiteriana Mackenzie. As revistas Brasil Atual, Caros Amigos, Fórum, Imprensa, Le Monde Diplomatique Brasil, Piauí, Samuel e o blog “O Xis da Questão – Mídia, Jornalismo e Atualidade” do Professor Chaparro também emprestam seu prestígio a esta iniciativa e colaboram de diversas formas para seu êxito. 

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online