Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Para Audálio Dantas, grande reportagem é alma do jornalismo
Texto: João Paulo Brito/ Revisão: Milton Bellintani/ Fotos: Nivaldo Silva
  14/04/2013



A grande reportagem não morreu. Segundo Audálio Dantas, 80 anos, um dos mais respeitados jornalistas brasileiros de todos os tempos, “o grande assunto pode estar debaixo do nariz”.

O assunto foi tema da sétima conferência de imprensa do 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter, do Projeto Repórter do Futuro. “É preciso exercitar a capacidade de identificar o que pode virar uma grande história”, disse.

O encontro aconteceu no sábado (13), na Câmara Municipal de São Paulo.

Audálio conversou com os 30 estudantes que participam do curso sobre as etapas de construção da grande reportagem: desde a importância da pesquisa para realização de uma entrevista à produção do texto. “Recomendo a vocês que adotem uma técnica muito usada por José Hamilton Ribeiro: perguntar sobre tudo, fazendo até mesmo a fonte dizer a você aquilo que já se tinha apurado na pesquisa”.

O jornalista disse quais foram as referências que o ajudaram a produzir bons textos ao longo de 60 anos de carreira. “Meu espelho no jornalismo foi Joel Silveira, mas minha maior inspiração foi Graciliano Ramos, por sua maneira de dizer as coisas de forma simples, direta, mas profunda”, disse Audálio, justificando sua opção por “economizar adjetivos” e evitar palavras de difícil entendimento para o leitor.

Audálio atuou em revistas que fizeram história na imprensa brasileira, como O Cruzeiro e Realidade, nos anos 1960, cuja característica principal era a grande reportagem. O jornalista lembrou que, durante a ditadura de 1964-1985, a autocensura imposta pelas empresas aos jornalistas foi tão ou mais prejudicial que as formas de controle impostas pelo Estado aos veículos de comunicação: “pouquíssimos jornais e revistas ficaram sob censura direta do governo, mas o controle era exercido por meio da autocensura, que partia do próprio diretor de redação”.

Para Audálio, há cada vez menos espaço para a grande reportagem na mídia tradicional. Ele aponta que as matérias de fôlego só são feitas devido à persistência do jornalista, que é obrigado a alternar a produção de reportagens especiais com as demais pautas diárias exigidas pelo veículo, sendo muitas vezes obrigado a trabalhar nas folgas e fins de semana para fazer uma grande reportagem.

Confira a programação do completa do 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter, clicando aqui.



Livro mostrará o curso por dentro

O curso, de complementação universitária em jornalismo, teve início em 23 de fevereiro e prossegue até 27 de abril – sempre aos sábados, para não coincidir com as atividades dos estudantes em suas faculdades. A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo produzirá um livro contendo a íntegra das palestras e sínteses das entrevistas realizadas pelos estudantes, com lançamento previsto para 25 de janeiro de 2014 – no 460º aniversário da cidade de São Paulo.

Sobre o curso

O 6º Curso Descobrir São Paulo – Descobrir-se Repórter, que integra o Projeto Repórter do Futuro, é organizado pela OBORÉ Projetos Especiais em Comunicações e Artes em parceria com a Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo e ABRAJI – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, e conta com o apoio do SINPRO/SP – Sindicato dos Professores de São Paulo, Cátedra UNESCO de Comunicação, Hospital Premier/MAIS – Modelo de Atenção Integral à Saúde, Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, IPFD – Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais, Matilha Cultural, NH Photos – Nivaldo Silva, KBR TEC Soluções Online e da Coordenação dos principais Cursos de Jornalismo de São Paulo: ECA/USP – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing, Faculdade Cásper Líbero, PUCSP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade Metodista de São Paulo e Universidade Presbiteriana Mackenzie. As revistas Brasil Atual, Caros Amigos, Fórum, Imprensa, Le Monde Diplomatique Brasil, Piauí, Samuel e o blog “O Xis da Questão – Mídia, Jornalismo e Atualidade” do Professor Chaparro também emprestam seu prestígio a esta iniciativa e colaboram de diversas formas para seu êxito.
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online