Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Morre prof. Marco Tullio, pioneiro dos Cuidados Paliativos no Brasil

  21/02/2013


O prof. Marco Tullio participou de mesa de conversa com os vencedores do Prêmio Averroes no Ciclo de Cinema e Reflexão Aprender a Viver - Aprender a Morrer, realizado
em setembro de 2012 na Cinemateca.

A Academina Nacional de Cuidados Paliativos informou que faleceu, na madrugada desta quarta-feira, dia 20 de fevereiro, aos 88 anos, o professor Marco Tullio Assis Figueiredo, pioneiro dos Cuidados Paliativos no Brasil.

“O professor Marco Tullio influenciou uma geração de médicos”, disse a Dra. Dalva Yukie Matsumoto, diretora da ANCP. “Ele nos inspirou e nos acolheu em um momento em que havia muitas dúvidas e muita angústia sobre a terminalidade da vida. Mostrou a todos nós qual era o caminho e o caminho era Cuidados Paliativos”.

Em 1948, graduou-se em Medicina pela atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), fez residência médica na Universidade da Pensilvânia (EUA, 1950-1952) e doutorado em Anatomia Patológica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 1976).

“Ele nos apresentou a filosofia dos Cuidados Paliativos. Trouxe a percepção de que a assistência na fase final de vida tinha que ser diferente”, afirmou o Dr. Ricardo Tavares de Carvalho, diretor científico da ANCP.

Em 2004, participou das reuniões que deram origem à Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP), tornando-se membro honorário desta entidade. Foi também sócio-fundador da International Association for Hospice and Palliative Care (IAHPC, 1997) e membro de seu conselho consultivo durante três mandatos.

Em 2002, recebeu homenagem do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE-SP) com a inauguração do Espaço Prof. Marco Tullio no 12o. andar na Enfermaria de Cuidados Paliativos por iniciativa de sua coordenadora, Dra. Maria Goretti Sales Maciel. Em 2008, recebeu o Troféu Averroes no 1o. Ciclo de Cinema e Reflexão, iniciativa do Hospital Premier, OBORÉ e Cinemateca Brasileira, e homenagem da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC-SP) pelo seu pioneirismo em Cuidados Paliativos.

Como professor da UNIFESP, organizou as disciplinas eletivas de Cuidados Paliativos (1998) e Tanatologia (2007). Deixou inúmeros artigos científicos e ministrou dezenas de palestras e cursos. Um de seus trabalhos mais conhecidos era a tradução do livro Bilhete de Plataforma, de Derek Doyle, um dos mais importantes na área.

Atualmente, era professor titular de Tanatologia e Cuidados Paliativos da Faculdade de Medicina de Itajubá, Minas Gerais e era casado com a professora Graça Mota Figueiredo.

A OBORÉ e a ANCP compartilham esse momento de luto com seus amigos e associados e presta esta homenagem ao Professor Marco Tullio, cujo trabalho foi fundamental para uma cultura paliativa em nosso país.

Confira a nota de falecimento publicada na Folha de S.Paulo:
Marco Tullio Barcellos de Assis Figueiredo (1925-2013) - O médico dedicado aos cuidados paliativos

Leia também:
V Ciclo de Cinema e Reflexão se encerra com diálogo sobre paz entre os povos
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online