Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Câmara dá primeiro passo para criação do "Memorial Vladimir Herzog"
Texto: João Paulo Brito
  18/09/2012

Desde segunda-feira (17), empresas especializadas interessadas em reproduzir as obras do artista plástico Elifas Andreato que ocuparão a futura Praça “Vladimir Herzog” - atualmente intitulada como “Divina Providência” -, já podem comparecer à Câmara Municipal para agendar uma vistoria com a Secretaria de Infraestrutura e se candidatarem à execução da obra.

O prazo vai até o dia 27 de setembro e a sessão pública em que se realizará o pregão presencial está prevista para o dia 28 deste mês na sala Tiradentes do Palácio Anchieta. Após assinado o contrato, a empresa terá até 60 dias para a realização do projeto. Clique aqui para ver o edital.

Conforme projeto idealizado pelo vereador ítalo Cardoso, presidente da Comissão Municipal da Verdade “Vladimir Herzog” e da Comissão de Direitos Humanos, junto com a família Herzog, Ivo (filho) e Clarice (viúva), o edital prevê a produção de um mural em mosaico, com 3 metros de altura por 4 de largura, da tela “25 de Outubro”; a reprodução do Prêmio Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos, numa versão ampliada (1,5 metro de altura); e, a escultura “Vlado Vitorioso”, com 2,20 metros de altura, feita de bronze e que deverá pesar 700 kg.

Para Elifas Andreato, que compareceu ao parlamento neste dia 17 para assinar o edital, lançado nesta sexta (14), “essa praça se tornará, na verdade, um memorial dedicado a Vladimir Herzog”.

Leia também

“Comissões da Verdade devem existir para evitar os crimes contra os cidadãos que ainda acontecem”, defendem autoridades na solenidade de abertura da Comissão ‘Vladimir Herzog’


Imagem simula como ficará a Praça Vladimir Herzog, localizada entre o Palácio Anchieta e a Praça da Bandeira, que deve estar concluída até o final do ano.

As Obras

Elaborado para ser apresentado na exposição “A Guernica Brasileira”, que, em 1981, comemorava o centenário de Pablo Picasso, o quadro “25 de Outubro” denuncia o assassinato sob tortura de Vladimir Herzog no DOI-CODI. “Eu decidi que a ‘Guernica Brasileira’ tinha sido o assassinato do Vlado. E, depois, coincidentemente, descobri que Picasso nasceu em 25 de outubro, mesma data em que assassinaram o Vlado. Daí [o quadro] passou a se chamar ’25 de Outubro’”, contou o artista.

Criado há 35 anos, o Prêmio Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos é entregue anualmente a jornalistas que contribuem para a reflexão sobre os direitos humanos produzindo informações sobre o tema.

Mais recentemente, em 2008, em comemoração aos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, Elifas foi convidado pela ONU para elaborar uma obra que representasse o direito à vida e à justiça. O convite resultou na produção da escultura “Vlado Vitorioso”, que, nas palavras do artista, “representa a vitória de toda uma geração contra a ditadura militar, na figura de Vladimir Herzog, cuja morte deu início ao processo de redemocratização do país.”

Elifas, que assinou no início do mês um termo de doação das obras à Câmara Municipal, afirmou ser um grande orgulho contribuir para a realização de uma obra como essa na cidade de São Paulo.

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online