Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Intercom sedia encontro de professores e organizadores do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão
Texto: Giulia Afiune/ Fotos: João Paulo Brito
  21/08/2012

“A faculdade não existe para fazer jornais, mas para fazer jornalistas”, considerou o ex-Presidente da Intercom, Manuel Carlos Chaparro, na reunião entre professores representantes de faculdades de Jornalismo, OBORÉ e Instituto Vladimir Herzog na tarde de sexta, 17 agosto. Realizado no Centro Cultural da Intercom, o encontro teve como objetivo apresentar o Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão de 2012 para as escolas.

O troféu desafia estudantes e professores de Jornalismo a elaborarem juntos projetos de pauta sobre determinado tema ligado aos Direitos Humanos. Um júri composto por jornalistas avalia e escolhe as três melhores, que ganham o financiamento para produzir sua reportagem. Em 2012, o tema é “Comissões da Verdade no Brasil”. “A gente precisa que esse trabalho seja acompanhado por professores e que tenha a legitimidade dos professores e da escola. Para isso, eles precisam entender e apoiar o Prêmio, senão esse trabalho não tem sentido”, considerou Ana Luisa Gomes, curadora dos Prêmios Vladimir Herzog e Fernando Pacheco Jordão e diretora da OBORÉ, que coordenou o encontro. 


Professores se reúnem com coordenadores do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão.


Cinco professores estiveram presentes: Clara Corrêa (Faculdades Integradas Rio Branco), Vinicius Souza (UNI FIAM-FAAM-FMU), Marli dos Santos (Universidade Metodista de São Paulo) e Vanderlei Dias (Mackenzie). “Deixar o aluno criar uma pauta e apoiá-la é fantástico, porque os alunos se ressentem de ter uma boa ideia de pauta e não ter onde publicar”, elogiou Vinicius Souza. Os docentes se comprometeram a divulgar o Prêmio em suas escolas e incentivar seus alunos a participarem.

A reunião aconteceu em um local simbólico, o Centro Cultural da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares em Comunicação), em São Paulo. A entidade foi representada por um de seus ex-Presidentes e atual membro do conselho, Manuel Carlos Chaparro, que reiterou a importância da iniciativa . “Na academia se pensa que os profissionais só sabem fazer, e nas redações, que os acadêmicos só sabem pensar. Essa distância entre o saber da prática e o saber da academia tem que ser eliminada, eles têm que se integrar”, defendeu o livre docente da ECA-USP. Chaparro sinalizou que a Intercom ultimamente está se preocupando cada vez mais com a qualidade do ensino. 


O Professor Chaparro ensina: “A faculdade não existe para fazer jornais, mas para fazer jornalistas”

Edição 2012

Em 2012, o tema do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão é “Comissões da Verdade no Brasil”, uma vez que esse ano foi implementada a Comissão da Verdade nacional. A justificativa, segundo Ana Luisa, é o apoio que o Instituto Vladimir Herzog dá à memória e a verdade. “O trabalho do Instituto é fazer com que o jovem conheça esses temas para não deixar acontecer de novo”, explicou Nemércio Nogueira, diretor do Instituto Vladimir Herzog.

A professora Clara Corrêa, das Faculdades Integradas Rio Branco, ressaltou que os professores tem um importante trabalho de orientação por causa do tema escolhido. “Temos que aproximar esse passado dos estudantes, porque ele é recente, mas está distante. Não faz parte nem da história dos pais deles. E a vida dos jovens estudantes não passa perto de algo como a ditadura. A internet é um lugar livre, eles fazem o que quiser”, opina a professora.

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online